EVANGELIZANDO

Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Serra Branca-PB. Semeando a Palavra e colhendo frutos para o Reino de Deus. Bem Vindo (a)! Deixe o seu comentário!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

PT O PARTIDO INIMIGO DA FAMÍLIA

Fim da Família? PT tira os dias das mães e pais das escolas de São Paulo

Pois é, pois é… Recebi na Jovem Pan a informação de um pai indignado, morador de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo. Na semana passada, as instituições públicas de ensino em que seus filhos estudam deixaram de comemorar o tradicional “Dia das Mães” para celebrar o inovador “Dia de quem cuida mim”.


O jovem pai, de 27 anos, tem dois filhos matriculados na rede municipal de ensino. O mais velho, de 5 anos, é aluno da EMEI Cecília Meireles, e o mais novo, de 3 anos, do CEI Monteiro Lobato, de administração indireta.

Ele afirma que conversou com a coordenadora pedagógica da EMEI e sugeriu que fossem mantidas as datas do “Dia dos Pais” e do “Dia das Mães”, além de incorporar ao calendário esse tal “Dia de quem cuida de mim”. Ele acha que essa, sim, seria uma medida inclusiva e não preconceituosa. A resposta que recebeu dessa coordenadora pedagógica foi a seguinte: “A família tradicional não existe mais”.

Isso quer dizer que, segundo a moça, família com pai, mãe e filhos acabou. É coisa do passado.

O produtor Bob Furya foi apurar. Tudo confirmado. A assistente de direção da Escola Municipal de Ensino Infantil Cecília Meireles afirmou que a iniciativa de criar “o dia de quem cuida de mim” partiu de reuniões do Conselho Escolar, do qual participam pais e professores e de reuniões pedagógicas entre os docentes.

O pai garante que não participou de consulta nenhuma. Ele assegura, ainda, ser um pai presente. E parece ser mesmo verdade. Para a escola, o fato de se criar “o dia de quem cuida de mim” permite a crianças órfãs, criadas por parentes ou por casais homossexuais que não se sintam excluídas em datas como o “Dia das Mães” ou o “Dia dos Pais”. Para esse pai, no entanto, trata-se do desrespeito à “instituição da família”.

Em nota, afirma a Secretaria de Educação: “Hoje em dia, a família é composta por diferentes núcleos de convívio e, por isso, algumas escolas da Rede Municipal de Ensino decidiram transformar o tradicional Dia dos Pais e das Mães no Dia de quem cuida de mim.”

Não dá! Você que me lê. Pegue o registro de nascimento do seu filho. Ele tem pai? Ele tem mãe? Ou ele tem, agora, cuidadores?

Qual é a função da escola? É aproximar os pais, não afastá-los. O que é? A escola pública vai agora decretar a extinção do pai? A extinção da mãe? A democracia prevê o respeito às minorias. Querem integrar os pais homossexuais? Muito bem! Os avôs? Muito bem! Extinguir, no entanto, a figura do pai e da mãe, transformando-os em cuidadores é uma ideia moralmente criminosa.

Nessas horas, sei bem o que dizem: “Ah, lá estão os conservadores…”. Não se trata de conservadorismo ou de progressismo. Todo mundo sabe que boa parte das tragédias sociais e individuais tem origem em famílias desestruturadas.

Uma pergunta: declarar o fim da família tradicional é o novo objetivo da gestão de Fernando Haddad?


Por Reinaldo Azevedo

terça-feira, 20 de maio de 2014

Criatura estranha é encontrada em San Antonio de Los Altos, na Venezuela.



Foto: Reprodução/Facebook

Desde o início do mês circula pela internet a foto de um suposto chupacabras, capturado na cidade de San Antonio de Los Altos, na Venezuela.

Segundo Ramon Morales, que descobriu a criatura, no dia 8 de setembro ele escutou um barulho no jardim de sua casa, no bairro Los Castores. Ele se dirigiu ao local e tomou um susto ao ver um animal completamente desconhecido ser devorado por um bando de abutres.

Imediatamente, Morales tirou uma foto e compartilhou a descoberta em sua conta no Facebook. Foi o suficiente para o misterioso animal ficar conhecido como O Chupacabra de Los Castores.

Autoridades venezuelanas relataram que há possibilidade de o animal ser uma espécie de gambá em decomposição, mas foram recolhidas amostras do tecido para a realização de testes de DNA.



Do Diário de Pernambuco

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Walcir Carrasco quer fazer casamento homossexual na igreja

Casamento Gay: Aline Barros, Ana Valadão, Fernanda Brum podem cantar

Por RIUS- 11/01/2014 14h36Imprimir
(imagem: GospelRevista:divulgação)

O autor Walcir Carrasco afirmou ao vídeo show desta sexta-feira que, apesar da recente polêmica sobre a participação de Kleber Lucas em cena de um culto de Santa Ceia, ele pretende trazer as principais cantoras gospel para o final da novela. Dentre as preferidas estão Ana Paula Valadão, Aline Barros e Fernanda Brum.

O autor quer a participação das três no encerramento, onde haverá um casamento gay dentro da igreja sendo celebrado pelo pastor, para que essa cultura anti-homossexualismo seja aos poucos destruída no nosso Brasil.

O autor disse que os cantores gospel não pensam como pensam os pastores Marco Feliciano e Silas Malafaia. Alguns entenderam perfeitamente a importância de suas participações nas novelas. Segundo ele, Kleber Lucas tem um visão diferente em relação ao tema e que Ana Paula Valadão também tem entendimento mais equilibrado sobre o assunto homossexual.

Segundo o autor, a trama seguirá a receita dos folhetins, mas tratará temas delicados como seriedade. “Espero ver Ana Paula Valadão, Aline Barros e Fernanda Brum fazendo um trio musical em cena de casamento gay, já estamos negociando com os assessores dos cantores essa participação. Farei qualquer coisa pra conseguir esse impacto nacional”.

A pergunta que não quer calar:

Elas vão aceitar ou não? O dinheiro vai fazer a diferença nessa hora?


Gospelrevista